AS CIDADES DO PASSADO

02/03/2018

Matéria extraída do blog da Diretoria de Certificação da Fundação Vanzolini: http://certfcav.blogspot.com.br/p/smart-cities.html

 

"Não é de hoje que as pessoas elegeram os aglomerados urbanos como espaço para viver e trabalhar. Conheça um pouco dessa história que vai desembocar nas metrópoles atuais espalhadas pelo mundo
 

Qual a origem das cidades? Quando elas passaram a ganhar terreno como espaço de vida e trabalho? Segundo o professor de Engenharia de Produção da Poli-USP e membro do Laboratório Conecticidade – Laboratório de Cidades, Tecnologia e Urbanismo, Leandro Patah, as cidades começaram a se formar pela necessidade de realizar trocas comerciais, entre outros motivos, como obter proteção contra inimigos (por meio da construção de fortalezas e muralhas).

 

 Fonte da Imagem: http://certfcav.blogspot.com.br/p/smart-cities.html

 

 

“Começou a fazer sentido as pessoas morarem juntas para se proteger”, diz o professor. “Além disso, as plantações passaram a oferecer excedentes, que se transformaram em moeda de troca. Isso tudo vai ajudando o processo de fixação das pessoas em um espaço físico.” A organização do espaço urbano tem seus primórdios ainda na Antiguidade, nas proximidades de rios, como o Tigre e o Eufrates, na Mesopotâmia, o Nilo, no Egito, e o Amarelo, na China.

 

Já na Idade Média, Constantinopla ganhou protagonismo por servir de ligação entre o Ocidente e o Oriente, e assim destacou-se como importante centro comercial na época.

 

Localização estratégica

 

Durante a Idade Média, na Europa, inúmeros aglomerados urbanos surgiram às margens de rios para facilitar a circulação de produtos. Além disso, o planejamento previa a construção a partir de um ponto mais alto (como uma igreja, torre, fortificação) ao redor do qual foram se formando os bairros. “Algumas cidades são de forma concêntrica, como Paris; outras, como na Alemanha, são construídas a partir de uma muralha de proteção”, complementa o Patah.

 

Chegando ao século 19 e avançando pelo século 20, começa a industrialização e o comércio se intensifica, surgem os meios de transporte de alta concentração, facilita-se a mobilidade, e as cidades passam a se conectar com mais intensidade."

 

Matéria extraída do bloc da Diretoria de Certificação da Fundação Vanzolini: http://certfcav.blogspot.com.br/p/smart-cities.html

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no LinkedIn
Please reload

CONECTICIDADE

Laboratório de Cidades, Tecnologia e Urbanismo